27 de maio de 2007

Aeroporto: a força dos "lobbies"


Aeroporto para cá, aeroporto para lá. Não saímos disto. Aparentemente o lobby da margem Sul está a ganhar ao lobby da Ota. É curioso que até há pouco tempo a Ota era dado como adquirida pelo PS e PSD. Eis senão, quando tudo se preparava para dar início, aparentemente irreversível, à opção Ota, voltou tudo à estaca zero. O PSD rompeu o consenso. A informação e contra-informação, em que se diz que há estudos que são contra o aeroporto na Ota, para logo a seguir as entidades a quem foram atribuidos esses estudos virem afirmar que os mesmos não existem, leva-nos a pensar que está em marcha uma campanha poderosíssima de interesses, que não os da maioria dos portugueses, em larga escala.

Será que os projectos turísticos e imobiliários, em marcha ou em projecto, para o "deserto" da margem Sul, não são tidos nem achados, dos que à viva força querem o aeroporto na margem Sul? Uma coisa já é certa: o país já está a perder milhões de euros, qualquer que seja a opção. Veremos até onde chega a cifra.

5 comentários:

CA disse...

Deixando de lado os grupos de pressão e os interesses, que existem para qualquer local, já considerou os factores que devem caracterizar a localização de um aeroporto?

Alg um Bocage disse...

A questão "Ota" faz-me recordar a questão "Alqueva"...
Em TUDO, até na imagem que lembro do paredão que havia no Alqueva.
Aquele que tinha pintado em letras de tamanho garrafal: "FAÇAM-ME, PORRA!"

Nota: parece-me também que os mesmos "engonhas" do tempo do Alqueva andam num afã interminável a boicotar a Ota.

CA disse...

Curioso: na Ota constrói-se um aeroporto acanhado e muito mais caro.

E contudo parece que só se fala na pressa de o construir sem pensar.

Paulo Carvalho disse...

Caro Ca

Concordo consigo que se devem ter em conta todos os factores: custos, expansão,rentabilidade, etc, etc., mas para além disso há que ter visão de futuro. Se se provar que em termos de rentabilidade e de durabilidade a margem Sul tem vantagens objectivas e não políticas, sou o primeiro a dizer que se faça lá. Mas ainda não se provou isso.

CA disse...

Paulo

Todas as estimativas e comparações com aeroportos de outros países indicam que a Ota será anormalmente cara.

A capacidade da Ota é limitada (duas pista com dificuldades de operação) e não tem possibilidades de expansão.

A experiência de outros países indica que colocar um único aeroporto a 50km de uma cidade é demasiado longe e prejudica a região.

Estes factos não são postos em causa por ninguém. Note que a argumentação a favor da Ota se limita a querer evitar a comparação. Não se apresentam factores a favor da Ota.