20 de fevereiro de 2009

Estalinhos de Carnaval

Estalinhos

O advogado de Júlio Monteiro,  Sá Leão, não confundir com o realizador de filmes pornográficos, afirmou que o filho do tio de José Sócrates “inventou” um endereço de e-mail com o nome do primo, e dessa forma tentou obter dividendos para a sua empresa “Neurónio Criativo”, junto da administração do Freeport, o que constitui abuso de confiança.

Mas o causídico em vez de aconselhar o primeiro-ministro a processar o primo, Hugo Monteiro, pelo crime cometido, não. Diz ele que, “José Sócrates deve continuar a ignorar o caso como até aqui,  mas que deveria dar dois pares de estalos quando estivesse frente-a-frente com o primo”. Julgamos que para arrumar o caso de vez.

Crime com crime se paga. Nem mais. Bem que “eles” gostariam de encerrar o caso “Fripór” com dois pares de estalos.

Mas nem à estalada, nem com testas de ferro a assumir todos os actos de corrupção praticados, se irão safar do julgamento da opinião pública, porque pela justiça há muito que estão ilibados.

1 comentário:

zedeportugal disse...

“José Sócrates deve continuar a ignorar o caso como até aqui, mas que deveria dar dois pares de estalos quando estivesse frente-a-frente com o primo”

O efeminado socrates a "dar dois pares de estalos" no primo que está a fazer um estágio em artes marciais. Ora aí está uma coisa que eu pagava para ver... eh, eh, eh.