1 de janeiro de 2008

Bissectrizes

 

Os "Gato Fedorento" fizeram a Passagem de Ano em directo na RTP 1, no tal canal: o público.

Os "Gato Fedorento" são inteligentes, sobretudo Ricardo Araújo Pereira, que sabe o terreno que pisa.

Ainda não vi nenhum dos nossos intelectuais de "trazer por casa" atrever-se a dizer mal deles. Imagino porquê.

Se algum deles não fosse licenciado, seria fácil trucidá-los, mas como todos são licenciados e Ricardo Araújo Pereira é uma pessoa culta, acima da média, e, sobretudo, têm uma vida pessoal "recomendável", é-lhes penoso entrar por caminhos que, embora eles não trilhem, não têm pejo em propagandear aos quatro ventos.

É mais fácil descarregar a bílis no Herman José - pese embora o facto de ele próprio acreditar que está na "mó de baixo" por causa do caso "Casa Pia", o que demonstra que afinal ele é mesmo estúpido e não percebe, ou não quer perceber, o que lhe está a acontecer - porque Ricardo Araújo Pereira contraria tudo o que esses mentores prodigalizavam para a geração pós 25 de Abril de '74.

Nem tudo está perdido.

3 comentários:

fotógrafa disse...

Também sou fã dos Gatos Fedorentos...rsrsrs
gosto do humor inteligente e por vezes um pouco parolo...quando convém...
Mas Paulo Carvalho,venho aqui especialmente para te desejar um ANO 2008 cheio...mas cheiiiinhooooo, de tudo a que fr bom tens direito.
Um abraço

Filipa M disse...

Gostaria de ver o que aconteceria à popularidade e ao prestígio do RAP, se durante 3 longos anos o MP tivesse lançado sobre ele o estigma Casa Pia como fez com o Herman. Quanto à cultura, o RAP não sabe alemão, não entrevista em 5 linguas, não canta, não toca piano e viola baixo, nem escreveu programas sózinho (Tal Canal, Humor de Perdição, Casino Royal...) Será preciso dizer mais, ou também és daqueles que como o Sócrates acham que a "coltura" está num canudo ?

Paulo Carvalho disse...

Cara Filipa

Não comparei a cultura do Ricardo Araújo Pereira com a do Herman José, como se isso fosse possível, que não é.

Cultura, para mim, são vivências.

Se reparou, eu referia-me aos "nossos bem-pensantes" e ao diferente tratamento que dispensam aos humoristas em Portugal, em função de "capelinhas".

Mas essa de acreditar que o Herman é culto porque fala 5 línguas e sabe alemão e toca viola, etc., etc., não pega.

Sabe, já vi muitos analfabetos, que mal falam português, mas são de uma cultura superior.

Lá está: vivências, minha cara.

E também não é verdade que, Herman José esteja a passar "um mau bocado", em termos profissionais, por causa da Caso Casa Pia. Ele saiu desse processo em "grande". Outros não podem dizer isso e no entanto...veja lá, andam por aí ocupando altos cargos e a circular como se fossem heróis.

Convem a Hermam cultivar o papel de vítima, sempre é mais fácil, do que indagar as verdadeiras causas de um retrocesso na sua carreira.

No fundo, o Herman, nas atitudes, é tão, ou mais,português, do que aqueles que, também, sendo portugueses não têm costela... alemã, por exemplo.

E por eu ter dito que o Herman, neste àparte, era estúpido, não quer dizer inculto.

Pelo contrário, as pessoas que pela sua cultura deixaram traço na Humanidade, foram as mesmas que, ao longo das suas vidas, por terem pensado, ou agido, de forma que consideramos "estúpida" chegaram onde chegaram.

Bom Ano de 2008